ambev-livramento

A Ambev colocou no mercado nordestino uma nova bebida de baixo teor alcoólico, reforçando a sua linha de bebidas mistas – que misturam malte e sabores de frutas, com a marca Skol Beats. Batizada de Livramento, a bebida gaseificada tem 7,9% de teor alcoólico e versões nos sabores cajuína, mel e limão e catuaba.

Procurada, a Ambev não deu detalhes sobre o lançamento, informou apenas que “Livramento é uma nova bebida regional, criada especialmente para o Nordeste”, e que a bebida “oferece aos consumidores bebidas para diversas ocasiões de consumo e paladares”.

De acordo com a Euromonitor International, enquanto o mercado de cerveja encolheu 3,4% em 2016, as bebidas mistas (que misturam destilados ou cerveja com sucos, chás ou refrigerantes) cresceram 41,5% em volume vendido, para 112,3 milhões de litros.

O segmento de bebidas mistas é pequeno em comparação aos 12,7 bilhões de litros de cerveja vendidos no país em 2016. Mas cresce rapidamente, à medida que consumidores substituem destilados pelas bebidas “ice”, segundo Angélica Salado, analista da Euromonitor. A consultoria projeta para essa categoria uma taxa média de crescimento de 19% ao ano nos próximos cinco anos.

A Ambev lançou a Skol Beats em 2014, passando a competir na categoria de bebidas mistas, na época dominada pela Smirnoff Ice, da Diageo. Em dois anos, a Ambev triplicou a fatia de mercado e assumiu a liderança, com 40,4% do volume vendido. A Smirnoff Ice, da Diageo, tem 29,1% de participação na categoria. A Cia. Müller de Bebidas, dona da 51 Ice, é a terceira colocada, com 11,9% do mercado.

A Ambev informou que as suas vendas de bebidas à base de malte (“near beer”) cresceram dois dígitos em receita em 2016 e passaram a representar 1% da receita total de cerveja da companhia no ano. Neste ano, a Ambev informou apenas que a categoria apresentou boa resposta de vendas após ações de marketing no Carnaval.

O lançamento da Livramento também faz parte dos esforços da Ambev para crescer no Nordeste, região dominada na categoria de cerveja pela Schin, da Heineken, com 35% de participação de mercado, segundo dados da Nielsen. O Nordeste responde por 92% das vendas da Brasil Kirin, comprada pela Heineken em fevereiro. Enquanto a Heineken incorpora a Brasil Kirin ao seu negócio, a Ambev tenta ganhar espaço da Schin no Nordeste. A companhia reforçou os investimentos em marketing na região e tem empreendido esforços para melhorar a distribuição fora das capitais nordestinas.

(Por Supermercado Moderno) varejo, núcleo de varejo, retail lab, ESPM