ache-fabrica

Pelo terceiro ano consecutivo, o Aché Laboratórios é a empresa vencedora da categoria “Farmacêutica e Ciências da Vida” do prêmio Valor Inovação Brasil 2017, promovido pelo jornal Valor Econômico em parceria com a consultoria Strategy&, da PwC. A companhia também entrou para as Top 10 entre as 150 empresas mais inovadoras do Brasil, subindo da 17ª colocação em 2016 e do 25º lugar em 2015. O evento de premiação foi realizado ontem (3/7), em São Paulo.

O ranking publicado no anuário Inovação Brasil 2017 reconhece os esforços das empresas que têm a inovação em suas estratégias e utiliza como critérios principais de seleção o percentual da receita direcionada para inovação, a criação de novos produtos, processos e estruturas; o número de lançamentos bem-sucedidos; a indicação feita pelas próprias empresas das companhias mais inovadoras do Brasil; a maturidade dos processos de inovação; e a implantação de uma cultura voltada para essa área. Neste ano, o prêmio contou com aumento de 20% no número de empresas participantes em relação à última edição, e o Aché vem se destacando e ganhando posições neste ranking.

De acordo com Stephani Saverio, diretor de Inovação, Desenvolvimento de Negócios e Internacionalização do Aché, “os investimentos estruturados realizados nos últimos anos, combinados ao processo de pensar a inovação de forma coletiva, ganham o reconhecimento do mercado mais uma vez, o que reitera nosso compromisso com a saúde das pessoas e fortalece nossa certeza de que é por meio de produtos inovadores que podemos levar mais vida às pessoas, onde quer que elas estejam”.

Inovação como estratégia de crescimento

Um dos pilares estratégicos para o crescimento sustentável da empresa, a inovação no Aché recebeu investimento de 203 milhões de reais no último ano com o lançamento de 27 produtos. Até 2020, mais de 120 projetos devem entrar para o portfólio da empresa. Com os altos investimentos realizados, o crescimento registrado no último ano foi de 15,1% em receita líquida e 15,2% em lucro líquido na comparação com o ano anterior.

Criado em 2015, como parte do planejamento estratégico 20/30 que pretende alcançar 20 bilhões de reais em receita líquida em 2030, o Núcleo de Inovação do Aché é composto por cinco diretorias que atuam de forma complementar para criar iniciativas fundamentais para o desenvolvimento da empresa. Isso possibilita o lançamento acelerado de novas soluções terapêuticas para médicos e pacientes, levando mais vida e saúde para as pessoas.

Inovação radical e incremental

Considerada fundamental para o desenvolvimento de novos produtos, a inovação ganhou força no Aché após a criação do planejamento estratégico 20/30 e do Núcleo de Inovação, que integra as cinco diretorias envolvidas no processo: Desenvolvimento de Negócios, Parcerias e Internacionalização, Inovação Radical, Inovação Incremental, Desenvolvimento Analítico e Farmacotécnico e Núcleo Médico-Científico.

A área de Inovação Radical dedica-se à pesquisa e desenvolvimento de princípios ativos inovadores, protegidos por patentes no Brasil e no mundo, com ênfase em medicamentos fitoterápicos e medicamentos sintéticos. Para acelerar a pesquisa de novos ativos sintéticos, o Aché inaugurou em 2015 o Laboratório de Design e Síntese Molecular em sua sede em Guarulhos. “Trata-se do primeiro laboratório em farmacêutica nacional com este propósito, a síntese de moléculas inovadoras com o objetivo de desenvolver novas aplicações farmacêuticas para a saúde humana”, revela o cientista e diretor de Inovação Radical, Cristiano Guimarães.

A inauguração deste laboratório possibilitou ao Aché, em 2016, entrar no Structural Genomics Consortium (SGC), uma parceria público-privada internacional para acelerar o desenvolvimento de novos medicamentos por meio do modelo Open Science. “O Aché é o único laboratório farmacêutico brasileiro participante do SGC. Esta colaboração já gerou pesquisa de alto impacto, publicada em jornais científicos internacionais. O foco principal desta colaboração é a pesquisa em quinases, enzimas intimamente ligadas a vários tipos de câncer”, completa Guimarães.

Já a diretoria de Inovação Incremental desenvolve formulações utilizando princípios ativos já existentes no Brasil e no mundo, por meio da aplicação de tecnologias farmacêuticas para criar novas associações de fármacos, apresentações diferenciadas e novas formas de administração do medicamento. Edson Bernes, diretor de Inovação Incremental, destaca que “a pesquisa nesta área tem foco nas necessidades não atendidas de pacientes, e pode contribuir para a diminuição de efeitos adversos e para o aumento da comodidade posológica (reduzindo a tomada de um medicamento de três ou quatro vezes ao dia para uma vez ao dia, por exemplo)”.

Em 2016, o Aché anunciou a parceria com a empresa global Ferring Pharmaceuticals para a construção do NILE – Nanotechnology Innovation Laboratory Enterprise, laboratório dedicado à pesquisa e desenvolvimento de novos produtos com base em nanotecnologia que deve entrar em operação até o fim deste ano. Além disso, o Aché tem participado ativamente do fomento ao desenvolvimento de produtos inovadores no Brasil e se aproximado de universidades, governo e instituições de fomento por meio do Instituto de Ciência e Tecnologia Aché. “Melhorias incrementais promovem a adesão ao tratamento e melhoram a vida das pessoas”, explica Bernes.

Completam o Núcleo de Inovação a diretoria de Desenvolvimento de Negócios, Parcerias e Internacionalização, responsável pelas exportações e alianças com parceiros nacionais e internacionais para lançamento de produtos; o Núcleo Médico-Científico, que engloba as áreas de Farmacovigilância, Pesquisa Clínica e Bioequivalência e conta com a expertise de médicos de diferentes especialidades na geração de informações técnicas e científicas atualizadas para todas as demais áreas da empresa e a diretoria de Desenvolvimento Analítico e Farmacotécnico, responsável por transformar moléculas ou plataformas tecnológicas em produtos seguros, eficazes, estáveis e produzidos em larga escala com robustez e qualidade. Além disso, a área desenvolve as metodologias de identificação e quantificação das substancias químicas ativas, potenciais impurezas, produtos de degradação e de análise do desempenho dos produtos garantindo sua total qualidade. ”Os pesquisadores trabalham desde os estágios iniciais, integrados às interfaces da companhia para a definição da via de administração, da forma farmacêutica, das respectivas dosagens, do perfil farmacocinético desejado, com a caracterização e escolha dos componentes da formulação, do tipo de embalagem e dos processos industriais mais adequados, gerando parte significativa da documentação que irá suportar o registro, o lançamento e a posterior manutenção dos produtos do Aché no mercado”, complementa o diretor da área, Miller Freitas.

Internacionalização por meio da inovação

Para Saverio “o Aché está vivendo um dos melhores momentos de sua história, e a motivação que vemos hoje nas equipes de todas as áreas indica que podemos ir muito mais longe”. Segundo ele, “ser classificada como a empresa farmacêutica mais inovadora do Brasil pela terceira vez e estar entre as dez mais do País nos coloca em posição de destaque para avançar em mercados internacionais”. “É por meio da inovação que queremos levar o Aché para além das fronteiras brasileiras”, conclui Saverio.

Sobre o Aché Laboratórios

O Aché é uma empresa 100% brasileira com mais de 50 anos de atuação no mercado farmacêutico. Conta com três complexos industriais: em Guarulhos (SP), São Paulo (SP) e Londrina (PR) e participação na Melcon do Brasil (GO), no Laboratório Tiaraju (RS) e na Bionovis (SP), joint-venture brasileira dedicada à pesquisa e desenvolvimento de medicamentos biotecnológicos. Emprega 4.600 colaboradores e possui uma das maiores forças de geração de demanda e de vendas do setor farmacêutico no Brasil. Para atender às necessidades dos profissionais da saúde e consumidores, o Aché oferece um portfólio com 326 marcas em 804 apresentações de medicamentos sob prescrição, genéricos e MIP (isentos de prescrição), além de atuar nos segmentos de dermocosméticos, nutracêuticos, probióticos e biológicos. Ao todo, são 142 classes terapêuticas e 25 especialidades médicas atendidas. Com a internacionalização, a empresa fechou acordo de exportação para 20 países das Américas, África e Ásia.

Em 2017, 2016 e 2015, o Aché ficou em 1º lugar na categoria Farmacêutica e Ciências da Vida do prêmio Inovação Brasil do jornal Valor Econômico, em parceria com a consultoria Strategy&. Em 2017, ficou pela primeira vez entre as 10 empresas mais inovadoras do Brasil. Em 2016, foi reconhecido como o 1º do setor farmacêutico nas dimensões Desempenho Financeiro e Responsabilidade Socioambiental, no anuário Época Negócios 360º – As Melhores Empresas do Brasil, e conquistou o 1º lugar na categoria Indústria Farmacêutica na 14ª edição do estudo Empresas que Mais Respeitam o Consumidor. Em 2015 e 2016, conquistou a 1ª colocação do setor no Prêmio Empresas Mais, pelo jornal O Estado de S. Paulo e pela Fundação Instituto de Administração (FIA), ligada à Universidade de São Paulo.

O propósito da companhia é gerar e compartilhar valor com seus diferentes públicos, levando mais vida às pessoas onde quer que elas estejam, para que possam viver mais e melhor.

(Por CDI Comunicação Corporativa) varejo, núcleo de varejo, retail lab, ESPM