dinheiro

A demanda por crédito para pessoas físicas cresceu 4,6% em maio, na comparação com abril. Os dados são do Boa Vista SCPC.

O aumento é um reflexo do aquecimento do consumo, segundo Flávio Calife, economista do birô de crédito.

“Há busca por empréstimos para quitar dívidas, mas o que esse número realmente reflete é a procura por linhas para financiar compras, e o varejo deve começar a melhorar também”, diz ele.

Os juros para pessoas físicas não caíram na mesma proporção da Selic, a taxa básica da economia, segundo dados do Boa Vista SCPC.

“A média das diferentes linhas está em 70% ao ano. Ela cai pouco, porque o spread está ligado ao risco”, afirma.

É a diminuição da inflação, segundo o economista, que faz com que os consumidores sintam que os preços estão mais favoráveis e tenham interesse em comprar. Isso impulsiona a busca por crédito.

(Por Eletrolar.com) varejo, núcleo de varejo, retail lab, ESPM