1711091

A Polícia Civil apreendeu na tarde da última terça-feira (18) três toneladas de alimentos vencidos e estragados em uma unidade do Walmart na Barra Funda, na zona oeste de São Paulo.

A fiscalização ocorreu após um cliente ir até a delegacia ao notar que um pão comprado estava embolorado. De acordo com a polícia, os alimentos apreendidos são, em sua maioria, pães, além de bolos e frios. Havia produtos irregulares no estoque da unidade e nas gôndolas, para a venda a clientes.

Procurado, o Walmart afirmou que o episódio é “inaceitável, alheio à rotina operacional da empresa”. “O Walmart possui procedimentos internos rigorosos para assegurar a excelência dos serviços e produtos oferecidos aos seus clientes”, diz, em posicionamento oficial. “Já tomamos medidas cabíveis, como, por exemplo, intensificar inspeções e controles já existentes em todas as unidades”, informa a empresa.

1711089

Segundo a polícia, a gerente responsável pela estocagem e controle dos alimentos na unidade foi presa em flagrante. Posteriormente, foi liberada após o pagamento de fiança de R$ 28.110 (30 salários mínimos), valor pago pelo Walmart, conforme a polícia. A unidade em que o produto foi encontrado fica na rua James Holland, 668. Segundo a investigação, os produtos não tinham informação sobre procedência nem validade.

A polícia ainda vai solicitar vistorias da Covisa (Coordenação de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal Saúde de São Paulo) e da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para verificação das condições de armazenamento dos alimentos, assim como das instalações e higiene da unidade.

Consumidores que desconfiarem de que algum produto à venda esteja vencido ou estragado devem procurar o DPPC (rua São João, 1247, República) ou a delegacia mais próxima. As denúncias também podem ser feitas pelo telefone 181. O anonimato é garantido.

A reportagem entrou em contato com o advogado da gerente, que não quis se manifestar.

(Por Folha de S.Paulo – JANAÍNA RIBEIRO) varejo, núcleo de varejo, retail lab, ESPM